domingo, 23 de setembro de 2018

Assédio | Não é Não!

Quem nunca se sentiu desconfortável em uma situação? Com palavras direcionadas a si? Ou até mesmo uma atitude, ação? Uma humilhação, um constrangimento que pra quem o fez parece algo tão "pequeno", uma "brincadeira"... Isso é assédio!

Qualquer um pode sofrer assédio, do jovem ao mais Velho, do homem a mulher. É sobre tais atitudes que faço questão de comentar, dar minha opinião e contar também minha experiência. Parece até algo engraçado o que vou falar, mas como me senti é o que vai fazer você que está lendo, refletir e repensar, afinal aconteceu várias vezes de várias formas.

Há pessoas sem o mínimo de respeito, educação, bom senso... Tais que com um "nossa loirinho" ou "assim que eu gosto" e"ê lá em casa" acham que é algo "divertido" de se direcionar a alguém, o fato de eu ser garoto(homen) não muda, é algo até mesmo que deve sim ser falado. As redes sociais são um campo onde o abuso e o desrespeito atuam  de forma nem tanto "leve", sutil... Pra quem me acompanha há tempos sabe do meu incômodo com esse tipo de situação por um fato que vivenciei quando ainda tinha 14 anos.

Devido aos perfis fakes na época vivi experiência que até hoje estão no meu gravante, afinal eu era apenas um garotinho. Certa vez ao matar aula, quando estudava pela parte da tarde, fui ao shopping ao invés da escola, nesse dia foi o dia que eu fiquei bem ASSUSTADO. Um homen no shopping, literalmente um homen, devia ter quase 30 anos(eu nunca vou me esquecer) me parou no shopping me chamando por um nome que nao era o meu:

"Olá fulano, finalmente nos conhecemos hein!"

Eu ASSUSTADO disse que aquele nao era meu nome, e ele insistindo disse que eu estava fazendo charme. Eu disse que realmente aquele não era meu nome, e ele disse que eu estava mentindo. Ele tirou o celular do bolso, me mostrou minha foto e uma conversa perguntando ao ton de ironia se "aquele nao era eu", realmente a foto era minha, era eu, mas não era eu, a conversa com estranho me deixou desesperado. Então eu disse que era pra ele pesquisar meu nome na busca do celular na rede social e enquanto ele se distraiu buscando, eu saí correndo... fui pra casa e quando cheguei em casa apaguei todas minhas fotos depois de denunciar o perfil o qual alguém usava minhas fotos.

Essa foi a primeira vez que fui assediado.

Eu fiquei meses sem assessar internet por medo, eu ia da escola pra casa e de casa pra escola. 

Certa vez vindo da escola, entrando na rua em que moro, um homem me parou perguntando se eu morava naquela rua, e onde eu morava... eu disse que estava visitando minha mãe e que nao morava ali naquela área.. . Entao ele disse "legal" e eu desci a rua pra casa muito ASSUSTADO. E de um evento pro outro nao foi muito tempo.

Depois de certo tempo, um bom tempo, meses, eu voltei a acessar internet afinal eu gosto muito de fotos e tinha quem gostava das minhas fotos, entao eu voltei, até mesmo pelo meus amigos virtuais, por vocês.

Eu recebia muita mensagem privada em uma rede social, propostas absurdas, me ofereciam dinheiro pra me mandar uma foto sem roupa, era chamado  de coisas como "delicia" , "tesão" , e outras coisas que é melhor não por aqui. Eram muitas mensagens, eram muitos comentários de estranhos do tipo "gostoso", "imagina sem roupa na minha cama" etc... até configurei a rede social pra só  quem eu tinha como contato comentar, foi bom. Mas as mensagens continuavam a chegar, e fotos, tudo que você que está lendo pode imaginar... e eu devia ter uns 15 anos. 

Devido a isso eu tive que mudar meu sobrenome pra esse tipo de gente não me encontrar, mas não fiquei muito tempo e acabei aos poucos deixando de usar e finalmente excluir... com os apps a comunicação e interação com meus amigos ficaram mais reservadas.

Eu não era, nem sou muito de sair pra festas, mesmo que eu era menor de idade e nao entraria em tais lugares, ou em qualquer um que virasse a noite. Aos 18 anos eu comecei a frequentar festas e foi quando percebi que nem tudo é bom no mundo lá fora. Foi horrível a primeira vez que senti uma mão apertando minha bunda enquanto passava em um corredor de pessoas na balada, e como é escuro, não se pode ver quem foi... me senti mal, com raiva, VIOLADO. Por várias vezes isso aconteceu!

Certa vez me agarraram e tentaram me beijar a força, eu empurrava e a pessoa Insistia. Já passaram a mão em mim, falaram coisas ao meu ouvido... me sentia mal, muito mal, a noite pra mim mudava naquele momento. 

Recentemente eu sai pra uma boate pra comemorar o aniversário de uma amiga, por isso fui, como disse, sou muito caseiro e gosto de outros tipos de programações sociais. O que aconteceu? Eu adoro dançar e como quase eu não saio pra festa, sempre que saio me acabo dançando (risos). 

O primeiro assédio aconteceu assim, eu estava dançando muito, curtindo a  noite, eu danço de olhos fechados pra sentir a música então não percebo quem me rodeia e principalmente se alguém me observa. Eu estava sendo observado por um casal e nem percebi, derrepente a mulher do casal estava olhando pra mim e SORRINDO quando abri os olhos por um estante, como por educação e gentileza eu retribui o sorriso e continuei a dançar , algum tempo depois a pista esvaziou um pouco e ela se aproximou, dançou acho que uns 5 segundos no máximo e falou no meu ouvido: "você dança muito", eu disse que "imagina, gentileza sua" então sabe aqueles cubinhos que tem pra sentar na balada? Ela puxou um e falou no meu ouvido que o acompanhante dela queria que eu dançase pra ele apontando o dedo para o mesmo, ele me olhava SORRINDO falando e fazendo com a cabeça que sim. IMAGINA COMO EU ME SENTI? MIL COISAS PASSARAM PELA MINHA CABEÇA, COMO SE EU ESTIVESSE ME VENDENDO, SABE, ME SENTI ABSURDAMENTE OFENDIDO E EDUCADAMENTE EU DISSE QUE NÃO, então chamei meus amigos pra saírem da pista comigo.

Fui dançar em outra pista, afinal eu estava ali pra comemorar o aniversário  da minha amiga. Depois de um tempo voltamos pra pista anterior... estava um tanto vazia, o segundo assédio acontece.

Tinha bastante espaço pra dançar, e eu me soltei, tinha um grupo de rapazes perto, eram amigos, estavam dançando um pouco mais ao lado. Tinha um que ja estava mais pra lá do que pra cá que eu so percebi quando ele se pôs na minha frente de súbito pra dançar, levei um susto e me afastei um pouco pra trás e continuei a dançar, olhei pra minha amiga com uma cara de assustado, ele se aproximou e pos a mão na minha cintura, eu tirei educadamente,  mas ele insistiu e eu o empurrei delicadamente... "me deixando em paz!" Dois assédios em um curto período de tempo.

Esses episódios me fazem pensar muito, sobre como me visto, como me comporto, como me expresso... como isso é na visão de alguém, se de alguma forma isso estimula desejo, atração etc. Você conversa com alguém pessoalmente e esse alguém te olha com malícia, sua boca, seu corpo etc. Faz insinuações com frases de duplo sentido. Isso me irrita tanto! As pessoas devem sim ter respeito, educação, gentileza e bons modos, bom senso. Isso é pra auto-reflexão, mas se na gentileza e na educação nao surtir efeito DENUNCIE! Afinal " NÃO É NÃO".